|   www.linadocarmo.de   

Gurdjieff-Movements

Exercitar as danças de Gurdjieff é encontrar a si mesmo sempre mais. A experiência conduz para uma nova escuta e auto-observação. Além da beleza espiritual e científica que elas trazem de tempos não mais legíveis, surge uma força estruturante de grande significado para a realidade caótica do mundo atual.

Gurdjieff-Movements

Como artista na sua busca individual da verdade e espiritualidade, Lina do Carmo descobriu G.I. Gurdjieff como ensinamento espiritual. Este „Mestre da Presença e do Instante“, greco-armênio, trouxe no início do Séc. XX para Europa um sistema holístico para o desenvolvimento humano em nossos dias e atraiu internacionalmente artistas e intelectuais já naquele tempo. Desde então formaram-se grupos que até hoje transmitem as Danças Sagradas ou simplesmente „Movements“, que promovem auto-conhecimento e auto-realização.
Lina encontrou-se com as Danças de Gurdjieff no Instituto OSHO. Em Colónia, Berlim e Amsterdam Lina do Carmo exercitou-se em seminários de „ Gurdjieff Movements“ com o pianista holandês Wim van Dullemen (2005-2006). Desde 2007 ela se capacita como instrutora de „Gurdjieff-Movements“ pela Associação 'Art and Science of Moviment' com a expertin Amiyo Devienne na France e Índia, uma das principais representantes dos ensinamentos de Gurdjieff.

Lina do Carmo dirige Seminários de „Gurdjieff–Movements no Brasil, Mexico, Colonia/Alemanha e Paris estão em planos. Mais informações serão disponíveis brevemente.

Numa atmosfera de descontração e silêncio interno, Lina do Carmo compartilha as Danças Sagradas de Gurdjieff, também conhecidas simplismente por ‘Gurdjieff-Movements’, como fonte de uma energia superior, assim como ferramentas poderosas para evolução e transformação do ser humano.

Sobre as Danças e Movimentos

Os Movimentos são parte inseparável do ensino de Gurdjieff, definido por ele mesmo como o ‚Trabalho sob si’ – uma busca interna para o auto-conhecimento. Incentivam uma consciência mais elevada e permitem uma experiência direta do despertar. Exigem, e junto nós iremos vivenciar, atenção e presença: ‚Remember yourself always and everywhere’ (Lembre-se de si sempre e em toda parte), é uma das citações mais conhecidas de Gurdjieff.

As posturas e as seqüências das danças são muito orgânicas e incomuns. Criam surpresa e perplexidade, por exemplo; um braço move horizontalmente, o outro verticalmente; a qualidade do movimento revela-se ao mesmo tempo cortante (stacatto) numa parte do corpo e fluída ou redonta (legatto) em outra. Sendo uma primeira etapa para a investigação do corpo diferente da maneira que nós fazemos no dia-a-dia ou do que normalmente se conhece em dança, quebrando nossa mecanicidade, propiciando o que no ensinamento chamamos de ‚choque’ e compreende-se, em mecânica, como ponto de aplicação das forças num sistema equilibrado. Praticar os movimentos e as danças com as músicas originais, pede precisão e estimula nossa percepção para energias mais sutis, ajuda alinhar os três centros interligados do ser humano (físico, centro emocional e intelectual), conduzindo a algo mais sagrado que emerge espontâneamente de dentro.

Como ‚arte-ciência do despertar’, a prática dos movimentos podem causar um impacto extraordinário no estado psicológico, conduzindo para um desabrochar de todas as dimensões do ser humano: física, emocional, intelectual e mesmo espiritual. Fortalece a saúde, equilíbrio e felicidade, calma e harmonia. Esta prática abre perspectivas de uma ordem interna nova, ensinando ao corpo e o cérebro a funcionar de maneira justa e eficaz, unificada. Desenvolve-se mais presença no corpo, no coração e na mente:

mais presença no corpo: enraizamento, coordenação motora mais refinada, melhor consciência das posturas do corpo, sem tensões inúteis nem perdas de energias, construção de novas pontes neuronal entre os dois hemisférios do cérebro, purifica os centros e canais energéticos (chacras e nadis).
mais presença no coração: equilíbrio entre as energias masculinas e femeninas, cresce a sensibilidade ao silêncio e à música, favorece a sincronicidade natural com o outro, além da palavra, o desapego, a não-identificação com as emoções, conexão mais profunda consigo mesmo, desenvolve aceitação, humildade, gratitudão profunda.
mais presença na mente: percepção mais objetiva da realidade, melhor habilidade em decidir e atuar, apuro dos sentidos. Atenção e foco mais elevados, auto-observação consciente, conexão mais fácil com os estados mentais mais elevados tais como a intuição e faculdade criadora

Com o corpo livre de tensão mas com grande firmeza interior, nós podemos reconhecer a força vibracional das enerigias dos Movimentos. Esta experiência nos encoraja a perceber a vida com um nível de consciência ampliada para podermos chegar mais perto de nossa ALMA: nosso Ser finito se rende ao infinito, e é isto que Lina do Carmo busca compartilhar no ensino dos Movimentos e Danças, como foram transmitidas por Gurdjieff.

» As Danças Sagradas e a experiência do despertar «

cultivando o silêncio interno e um sentimento novo de si, vivenciamos:

• Um contato com ensinamento de Gurdjieff através da prática dos ‚Movimentos’ e ‚Danças Sagradas’ que instigam uma compreensão e aprendizagem distinta, onde o mental não tem mais o espaço dominante.
• Noções do ensinamento denominado ‚Quarto Caminho’ e as 3 direções no desenvolvimento humano: ‚Monge, Fakir, Yogi’ para gerar consciencia dos 3 centros.
• Ancoragens: reconhecer no corpo pontos de ancoragem para potencializar a observerção de si e uma consciência estruturante no trabalho da Presença.
• Introdução aos Exercícios internos (Meditações), denominados por Gurdjieff: ‚Atenção dividida’, ‚Auto-observação’ e ‚Lembrança de si’. Isto ocorre de forma simultânea ao aprendizado das Danças, sendo uma prática inseparável do aprendizado, pois apoiam o desenvolvimento da percepção sutil, como auxílio aos estados de consciência inseridos na prática dos Movimentos e também úteis à própria vida.
• Prática de uma série composta de movimentos assimétricos energetizantes que atuam nos dois hemisférios do cérebro.
• Exercícios de improvisão livre em dança para estílimulo a exploração de si e liberação de mêdos escondidos.
• Círculo de partilha: um momento de troca das experiências e esclarecimentos.

Dançando, junto, experimentaremos no corpo o rastro das impressões e das emoções que os Movimentos evidenciam, e assim reconhecer e purificar nossas atitudes, liberar blocos energéticos, de tensões musculares manifestadas nas posturas corporeas e na presença de maneira geral. Toda essa experiência conduz para a simplicidade e a essência.

!! A prática das Danças & Movimentos não exige experiência anterior em dança ou outra técnica corporal, é dirigida à todas as pessoas de todas as idades. O workshop é direcionado ao público interessado no auto conhecimento e aprofundamento pessoal, abre novas perspectivas aos proficionais da Arte, Educação, Saúde e Espiritualidade.

 

Get the Flash Player to see this player.