|   www.linadocarmo.de   

interarts festival interartes

1° FESTIVAL INTERNACIONAL SERRA DA CAPIVARA

 

O FESTIVAL INTERARTES SERRA DA CAPIVARA propõe inserir ao ambiente visual da natureza pré-histórica o caráter performático artístico contemporâneo (acústico e visual) que traz do mercado cultural do mundo produtos de raras sensibilidades. A programação artística oferece a estética de contrastes e diversidades de emoções: dança, teatro visual e música, oficinas interdisciplinares e conferências com personalidades do meio artístico/científico. Acreditamos que o Anfiteatro Pedra Furada, local mítico do homem pré-histórico – Parque Nacional Serra da Capivara-PI, um importante patrimônio cultural da humanidade, ganhe vida própria. A importância desse evento é criar no encontro ARTE NATUREZA uma forma de desenvolvimento social, cultural e humano, para isso a sensibilidade de apreciação do homem (visitantes e habitantes da região) é indispensável.

Os artistas convidados e a programação:

Dia 19.09 – FANTASIA RUPESTRE, coreografia dirigida por Lina do Carmo, trata de uma criação-coletiva com as crianças (alunos/as) do Pró-Arte FUMDHAM, habitantes da Serra da Capivara e faz abertura do festival. Apresentando através da sua estética orgânica de movimento a força de sua dança e de sua natureza própria. O trabalho inspira-se no cotidiano mítico e fusão de raízes culturais que conduziu o processo criativo: uma evocação de leveza em dança.

Dia 19.09 – CAPIVARA, o solo de Lina do Carmo e música original de Paulo C. Chagas; uma dança de imagens da profundidade do tempo. As pinturas rupestres da Serra da Capivara foram motivos da pesquisa coreográfica in loco e a inspiração. Um fascinante elo entre o universo arcaico, mitológico e a modernidade. Resgatando essências e memórias, Lina do Carmo faz com que sua dança desperte a atenção do público para sua origem e a origem do Homem Americano.

Dia 20.09 – HOME – Thoughts from abroad, considerada uma das coeografias mais refinadas que marcou a carreira do coreógrafo Mark Sieszkarek, (uma dança das terras altas, Joachen Schmidt/FAZ). O escocês residente na Alemanha foi membro do Wuppertal Dance Theatre, de Pina Bausch. Ele realizou diversas criações para Folkwang Tanzstudio, Essen/Alemanha. Hoje dirige sua companhia independente. Em HOME ele faz da sua raiz escocesa um modelo poético de movimento, dentro de uma linguagem que se funde com a identidade multi-cultural de seus intérpretes. Numa enorme simplicidade e visual coeso a dança garante atmosfera envolvente. Esta é a primeira vez da Cia Mark Sieszkarek no Brasil.

Dia 20.09 – CIPRIANO, o primeiro filme longa metragem do Piauí, concebido e produzido pelo Douglas Machado. O filme é absorvente e meditativo ao mesmo tempo, na sua narrativa surrealista nos fala de realitades sobrenaturais que são próprias do imaginário do sertão nordestino. Um modernismo mítico ! Na sua antropologia visual o filme descortina a rica paisagem do Piauí e, a beleza poética da sua retórica involve o espectador na fatalidade do universo de Cipriano; um Homem que sonha sua morte.

Dia 21.09 – DANÇA DO CALANGO, somos surpreendidos com um trabalho de expressiva plasticidade que trata de um réptil ágil e resistente, comum na caatinga nordestina. O Bale Folclórico de Teresina, dirigido pela paixão de Luzia Amélia, motiva nosso olhar para o lúdico, e a coreografia confabula com o imaginário da alma do bicho-homem e suas crenças. Há mais de 10 anos, a atual diretora da Escola de Dança do Piauí, Luzia Amélia faz uma trajetória profissional marcante.

Dia 21.09 – THE SOLO-SHOW, Les Bubb carrega o público para o riso insustentável. O humor visual desse mímico-clown, tipicamente inglês, transgride todas as barreiras linguísticas e cria vibrante comunicação. É difícil de definí-lo. Seu estilo é único. Na sua presença genorosa e violenta encontramos o virtuosismo corporal, a elegância e a espontaneidade de seu talento criativo. O jornal TIMES-OUT sugere : “ele representa the best, provavelmente o mais imaginativo e, certamente o clown mais accessível que se pode encontrar rompendo fronteiras”. Seu alto nível humorístico está nesta quebra de barreiras linguísticas. Seu solo-show é aclamado internacionalmente. Les Bubb nasceu em Liverpool.

ARUANÃZUG, nova produção da Cia. ALAYA DANÇA, em 2002, criação coreográfica de Lina do Carmo, que investiga através dos intépretes da dança o paralelo arcaico e moderno, uma livre inspiração entre o ritual da dança e música dos Aruanã, representada pela cultura mitológica dos Indios Karajá. A concepção multimedial une a dança, a música original eletro-acústica de H. Torgue, a videografia da artista alemã Inge Kamps para revelar questões primordiais entre Mito e Migração. A Cia Alaya Dança, sob a direção de Lenora Lobo, é premiada pela crítica e honrada pelo público que lhe acompanha há mais de dez anos.

Dia 22.09 – CORAL DOS VAQUEIROS é o auto-retrato acústico-visual dos próprios cowboys do Piauí. Único no Brasil, o grupo traz no desejo de cantar a força de sua auto-proteção, evocação e garra. São homens vaqueiros típicos que conseguem manter vivo um conjunto de canto-coral instrumental dirigido pelo maestro Aurélio Melo. Fazendo erudição com a autêntica tradição da zona rural, preservando essa identidade própria, eles conquistaram a marca inconfundível através de uma presença cênica solene e verdadeira.

Dia 22.09 – PIANO SOLOS, primeira vez no Brasil, Henry Torgue faz uma poesia musical que nos transporta pela sua simplicidade tocante. A riqueza de suas melodias envolventes, límpidas e altamente sonoras, revelam a sua personalidade lírica. Longe de academismos, a sensibilidade de Torgue faz do piano pura magia. O compositor e pesquisador francês sabe explorar as fontes populares da música européia para nutrir de inteligência e autenticidade sua criação contemporânea.

Dia 23.09 TRUVEJA PRA NÓIS CHORÁ, a Cia. Verve Dance, do sul do Brasil, evoca a vida rural, vista por sua gente, que sofre com a pobreza , com a fome e com a seca, dando a esse cotidiano o sabor da dança , retratando a força de tipos folclóricos com códigos teatrais contagiantes. Prêmio de incentivo e destaque da crítica especializada, a coreografia se Fernando Nunes traz a pesquisa de uma linguagem poética, trágica e cômica , repleta de brasilidades.

No dia 23.09 o Festival encerra a sua programação com ACORDEON SOLO SHOW de Sebastiana, um momento de puro talento e forte presença cência. Ouvi-la tocar FORRÓ é penetrar na sua pessoa eletrizante. O nordeste esconde essas celebridades. A estética verdadeira faz de Sebastiana um mito imediato da expressão autodidata.

WORKSHOPS:

Durante estes dias do Festival INTERARTES haverá diversos workshops oferecidos pelos artistas convidados:

• Dança contemporânea com Camilo da Silva / Cia. Mark Siezckarak (dias 16, 17 e 18 / Setembro)
• Dança-Teatro com Fernando Nunes / Cia. Verve Dança(dias 19, 20, 21 and 22 Septembro)
• Comedia Visual / Pantomima com Les Bubb (dias 19 e 20 Septembro)
• Criatividade e Música com Henry Torgue (dias 19, 20 e 21 Septembro)
• Capoeira com Jack Voador
• Conto-coral com Aurélio Melo

CONFERÊNCIAS ARTE – CIÊNCIA:

Várias conferências com Anne-Marie Pessis (Antropóloga Visual), Helena Katz (Cientista e crítica de Dança), Suely Brígido (Antropologa/Músicista) e outros convidados especiais. Ocorrerá uma fricção entre renomados especialistas de diferentes áreas da ciência e da arte intercambiando seus pensamentos, dialogando abertamente com a plátéia de visitantes. Os artistas presentes irão participar nestes debates, contribuindo com suas expreiências criativas, pesquisas e visões. No Parque Nacional Serra da Capivara, onde já existe uma muito sugestiva atmosfera de pesquisas arqueológicas, irá durante estes dias incrementar debates e trocas interativas.

Equipe responsável:

Diretora Presidente: Niède Guidon • Direção artística: Lina do Carmo • Coordenação Local: Cris Buco • Coordenação Geral: Lina do Carmo • Coordenação Visual: Elaine Ignácio • Direção Técnica: Burkhard Jüterbock • Divulgação Local: Jorge Medeiros • Produção: Pró-arte FUMDHAM

Fotos: André Pessoa e arquivo festival interartes

 

O Festival INTERARTES foi agraciado pelo Patrocínio exclusivo da Empresa TELEMAR através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura – Governo do Piauí e o opoio cultural do INSTITUTO TELEMAR , INSTITUTO AYRTON SENNA, PIEMTUR, FUNDAC, VARIG SA, IBAMA-PI e prefeituras locais.

Get the Flash Player to see this player.

Click...

Fantasia Rupestre
Pirouette
Henry Torgue
Les Bubb
Verve
Home
Aruanazug
Choral
VIPs

Imprensa

Festival mostra como a arte leva a cidadania

Festival mostra como a arte leva a cidadania

235728 byte - 851 x 677 pixel - 300dpi

Interarates supera espectativas

Interarates supera espectativas

196026 byte - 900 x 778 pixel - 300dpi

Uma carta do Piauí - Ballet Tanz International

Uma carta do Piauí - Ballet Tanz International

176356 byte - 944 x 1233 pixel - 300dpi

Multidão aplaude o 1° Festival Interartes - TV Meio Norte

Multidão aplaude o 1° Festival Interartes - TV Meio Norte

192695 byte - 900 x 1182 pixel - 300dpi