|   www.linadocarmo.de   

Fugitus

»A Arte da Fuga« de Johann Sebastian Bach
Solo-dança concebido e interpretado por Lina do Carmo

Fugitus Tanz NRW

Photo: Paulo Greuer

Lina do Carmo engaja-se e apresenta uma primeira versão solo-coreográfica para “A Arte da Fuga” de J. S. Bach, uma das obras de maior complexidade e rigor na história da música – através de sua interpretação, uma nova dimensão.

Ela busca a confrontação intelectual e filosófica com a partitura musical utilizando unicamente a sua linguagem corporal. Fuga (do latin) significa aqui a eterna corrente da vida. Na sua dança Lina do Carmo traduz os primeiros passos prudentes do homem, sua evolução interminável nos fluxos da existencia. Numa forma litúrgica contemporânea, a coreografia cria um percurso evolutivo, metafórico e visual. Nas quatorze fugas desenrrolam-se as questões humanas. Lina do Carmo estabelece um contra-ponto entre a riqueza barroca e a expressividade mítica (afro-indígena) da cultura brasileira: sua dança expõe uma interpretação corajosa da rigorosa partitura de Bach. Fascinante em FUGITUS é o contraponto da dança acompanhada do concerto musical de piano, cravo ou órgão, in vivo.

FUGITUS tem sido exibido não só no espaço convencional de teatros, como também em igrejas e catedrais, acentuando o aspecto sacro da temática, dentro de uma atmosfera especial. Revivemos, assim, a dança no espaço religioso.

Imprensa:

»Fugitus, um exemplo onde maturidade e força interior podem vencer: uma obra que ao mesmo tempo persegue detalhadamente a presença da interpretação e o acabamento global. Ela estabelece, conscientemente, um contra-ponto de estilo em contradições dramáticas e recusa uma simetria simplista entre imagem e som. Uma noite, que antes de tudo agradece pela qualidade da dança e o grande refinamento no diálogo com a música, fascinando em abundância.«
(Kölner Stadt-Anzeiger, Alemanha)

»A coregrafia de vozes inauditas. O monólogo silencioso desdobra-se em múltiplas imagens. A bailarina transforma-se na sua liturgia contemporânea, essencilamente imagética, para traduzir o inexprimível. Não é por acaso que esta coreografia é de uma circularidade impressionante, nada mais faz do que reforçar uma visão aspiralada da vida.«
(O Dia, Teresina, Brasil)

»Corpo-imagem e a Arte da Fuga – Lina do Carmo dança no Teatro Nacional. A Arte da Fuga de Bach numa forma até então não vivenciada para o púplico. As 14 fugas foram escolhidas da obra para sua produção Fugitus e transportadas na sua fascinante coreografia.«
(Neue Westfälische Zeitung, Alemanha)

»O êxito de Lina do Carmo foi a sua singuralidade corpórea e linguagem coreográfica. Sua interpretação das fugas foram retirados da vida cotidiana e estilizados em movimentos com forte expressividade.«
(Herforder Kreisblatt, Alemanha)

»Com enorme elegância e uma dinâmica que nunca é intimidada, permite estados como alegria, confusão, transfiguração coexistirem fluentemente.« (Westdeutsche Allgemeine Zeitung, Alemanha)

»A comunicação dentre a música e a dança torna-se um diálogo místico, imediatamente palpável e proporciona uma nova dimensão sonora.« (Gießener Anzeiger, Alemanha)

Get the Flash Player to see this player.

Fugitus, com Andres Steier, Cologne

Get the Flash Player to see this player.

Fugitus, com Pi-Shien Chen, Tanzhaus NRW

Get the Flash Player to see this player.

Fugitus, Interartes Festival, Br

Click...

Fugitus
Postkarte
Portrait